Inventário de Ativos de TI

Gerentes de TI e outros responsáveis pelo gerenciamento dos ativos de TI de suas organizações, estão enfrentando a pressão de reduzir custos, aumentar a segurança dos ativos, se enquadrar nas conformidades regulamentares e melhorar seus procedimentos de inventário. Em resposta a essas demandas crescentes, as organizações estão cada vez mais voltadas para sistemas de rastreamento e gerenciamento de ativos dotados de tecnologia RFID para ajudar a alcançar esses objetivos.

 

O Desafio

 

Gerenciar ativos extremamente valiosos é um desafio crescente, já que muitos desses ativos não são fixos. O fato é que muitos ativos de TI frequentemente se movem, sejam eles dispositivos móveis – como tablets, ou notebooks, até servidores dentro de grandes data centers.

 

O rastreamento e inventário de ativos de TI é particularmente desafiador devido ao rápido crescimento de dispositivos e aplicativos de computação móvel, maior rotatividade de pessoal e atualização tecnológica necessária necessária para hospedar softwares críticos as organizações, exigindo alta disponibilidade. Os ciclos de vida relativamente curtos de muitos ativos e a necessidade de frequentes substituições de ativos devido a constantes melhorias tecnológicas apenas contribuem para os desafios da gestão.

 

Os inventários nunca são fáceis, ainda mais quando os ativos não são fixos, as auditorias se tornam ainda mais difíceis.

 

A Tecnologia RFID

 

Felizmente, a tecnologia RFID pode reduzir muito – ou mesmo eliminar – os desafios da sua organização em gerenciar o inventário de ativos. Além de reduzir esses desafios, também aprimora a capacidade de sua organização de cumprir com as normas e regulamentos de inventário. Mas o que é esta tecnologia e como exatamente funciona?

Radio Frequency Identication (RFID), atualmente, está sendo usado em diversos órgãos públicos, empresas, data centers e laboratórios de desenvolvimento de produtos de TI. Muitas organizações da indústria privada e do governo estão usando RFID para rastrear, contar, auditar, inventariar e obter um melhor controle de seus valiosos recursos de TI.

A tecnologia RFID permite rastreamento de animais (animais de estimação, gado) e é amplamente utilizado em aplicações de automação industrial. Os padrões modernos de transmissão RFID da banda UhF passiva permitem agora que as etiquetas RFID sejam lidas a distâncias úteis de 1 a 15 metros sem baterias nas etiquetas – dependendo do tamanho da etiqueta e do tipo de leitor utilizado. O uso generalizado desta tecnologia passiva sem bateria, padrão da indústria, levou a reduções significativas de custo de hardware por meio da concorrência entre os fabricantes de etiquetas e leitores.

 

Vantagens da tecnologia RFID para o rastreamento e inventário de ativos

 

  • RFID é uma tecnologia de rádio eletrônica, não uma óptica. Ao contrário dos códigos de barras, nenhuma linha de visão é necessária.As etiquetas RFID podem ser lidos em qualquer nível de iluminação, isso torna possível a leitura de ativos com etiquetas RFID muito pequenas anexadas em situações de pouca luz. Não há necessidade de auditores para esticar o pescoço tentando ler números de série localizados nas costas dos computadores ou monitores. A necessidade de joelheiras para auditores é eliminada juntamente com a luta para ler números de série ou códigos de barras em ativos localizados na parte inferior de racks de servidores.
  • Centenas de ativos etiquetados podem ser identificados em apenas alguns segundos com RFID. Os leitores RFID móveis permitem que os operadores inventariem desktops, racks de servidores e prateleiras a partir de distâncias de leitura úteis. Os leitores RFID móveis identificam e auditam todos os itens em uma área muito rapidamente.
  • Leitores RFID fixos (portais, por exemplo) permanentemente montados em locais, entradas ou saídas, podem identificar automaticamente todos os ativos e pessoas que passam por eles.
  • Os leitores RFID fixos também podem ser montados em carrinhos móveis, que podem transitar através de linhas demarcadas em um data center para ler rapidamente um grande número de ativos etiquetados. Isso permite auditorias rápidas e automatizadas de áreas muito grandes ou de várias linhas de um data center. Algumas organizações que usam RFID indicam que seu tempo de auditoria foi reduzido de 1 -2 semanas para 2-3 horas devido a instalação de uma solução RFID.
  • São tantas as opções de etiquetas RFID sem baterias (tags “passivas”) que pequenos dispositivos montados em racks, lâminas de servidor e outros com espaço em rack muito pequeno, além de dispositivos móveis pequenos e finos, como smartphones e tablets, podem ser marcados e rapidamente inventariados por leitores RFID. Assim, praticamente todos os ativos de TI podem ser rapidamente identificados via RFID.

 

 

Artigo publicado originalmente no site RFID Journal
Traduzido e adaptado por Leonardo H. Mafra